Investir no treinamento técnico é uma forma de melhorar a qualidade do trabalho de seus colaboradores. Essa ação pode ajudar a aumentar os resultados da empresa ao capacitar a equipe para desempenhar sua função com maior efetividade.

Descubra nesse artigo como montar um treinamento técnico que realmente traga os resultados para a sua empresa.

Treinamento Técnico: o que é e qual sua importância?

A educação corporativa possui um leque de áreas, incluindo as ações de treinamento e desenvolvimento de pessoas. Essas estratégias ainda abrem outras possibilidades – como o treinamento motivacional, o de lideranças e a integração de novos colaboradores. Cada um com o seu escopo de atuação. 

O treinamento técnico é uma estratégia de educação corporativa voltada a capacitar os colaboradores em questões ligadas a sua atividade e funções cotidianas. Ela compreende aspectos mais práticos do dia a dia do funcionário, como suas tarefas, softwares utilizados e outras obrigações do cargo. 

Essa ferramenta educativa é fundamental para o sucesso de uma empresa. Enquanto as habilidades sociais são importantes de serem desenvolvidas na equipe, pois acabam também influenciando no clima organizacional, os conhecimentos técnicos permitem com que os colaboradores exerçam sua função com maior competência, gerando mais resultados para o negócio.

Imagine um funcionário que não sabe usar as ferramentas – digitais ou analógicas – da sua ocupação. Ou que desconhece as melhores práticas da sua área. Ou então que lhe falta um conhecimento prático e isso prejudica o seu desempenho – todas essas situações impactarão negativamente os resultados da empresa. Mas são fáceis de serem resolvidas com um treinamento técnico bem feito.

Uma ação de educação empresarial focada na capacitação técnica irá trazer vários benefícios para a empresa. Primeiro, haverá uma melhora na qualidade do trabalho e nos índices de produtividade. Aumentar os conhecimentos dos colaboradores em suas áreas de atuação irá impactar seu serviço, mostrando as novidades e boas práticas do setor e assim alinhando o departamento com o que há de melhor no mercado. 

Esse ganho também irá impactar a produtividade. No treinamento técnico o funcionário poderá aprender a extrair o melhor das ferramentas da empresa e dos recursos do seu setor, agilizando o seu serviço e reduzindo o desperdício com o retrabalho.

Com colaboradores mais capacitados e gerando mais resultados para a empresa, reduz-se a rotatividade na equipe com demissões, seja por falta de produtividade e/ou qualidade no serviço. Ao investir nos funcionários, eles se sentirão valorizados e isso fortalecerá seu engajamento – o que também ajuda a prevenir a sua saída da organização. Desta forma, evita-se os prejuízos financeiros, produtivos e de capital intelectual que são acarretados com o turnover.

Tudo isso também ajuda a empresa a ter vantagem competitiva. Se seus colaboradores tem um ótimo desempenho e não saem dela por nada, imagine como será a qualidade do produto/serviço que chegará aos clientes e o posicionamento que ela terá no mercado. Assim, sua organização irá encontrar um bom espaço no segmento e se destacará da concorrência.

Como fazer o Treinamento Técnico?

Para conseguir esses e outros benefícios ao adotar esta estratégia, é preciso considerar alguns pontos para tornar o treinamento técnico realmente eficiente – e não acabar desperdiçando tempo, esforços e dinheiro em ações que não irão trazer os resultados desejados.

Levantamento das Necessidades 

Antes de montar um treinamento é preciso saber qual demanda ele vai suprir na sua empresa. Não é possível resolver um problema que você nem sabe qual é! Por isso é fundamental pesquisar primeiro para não acabar errando o alvo com a ação.

A ferramenta ideal para essa etapa é o Levantamento das Necessidades de Treinamento (LNT), que ajuda o RH a identificar as falhas, lacunas e oportunidades dentro da gestão de pessoas. Esse trabalho inclui comparar as competências exigidas por cada cargo e as habilidades e conhecimentos dos funcionários que o ocupam (ou deverão ser contratados para a vaga).

Público-alvo

Além de saber as necessidades técnicas de cada colaborador e cargo, para um treinamento ser eficiente é fundamental conhecer o perfil do público que irá participar dele. Não dá para montar uma ação que use elementos distantes da realidade dos funcionários: como uma linguagem complicada ou então cheia de gírias; plataformas que não pensam na experiência do usuário; recursos que não despertem empatia ou motivação para aprender; entre outros problemas.

Por isso é importante estudar o perfil dos profissionais que irão fazer o treinamento – quais são suas preferências, referências, necessidades, expectativas e desejos – para montar uma ação que realmente desperte seu engajamento e os motivem a completar os estudos. 

Conteúdo e Metodologia

Outro ponto importante para montar um treinamento eficiente é produzir conteúdos de qualidade ou fazer uma parceria com uma empresa especializada para desenvolvê-los. Os materiais são a base de toda a ação e devem contemplar as necessidades das equipes e o seu perfil. Neste caso, eles devem se aprofundar no tema técnico proposto para fortalecer o conhecimento dos colaboradores, e não serem superficiais. 

Além disso, é importante escolher a estratégia mais adequada a sua realidade.

Qual metodologia adotar nos treinamentos: EAD? Presencial? Gamificação? São muitas as possibilidades, e é bom que o RH conheça cada método para aplicar o melhor na organização. Pense no perfil da equipe, orçamento disponível, cultura interna, pontos positivos e negativos antes de tomar a decisão.

Avaliação e Aprimoramento

Uma parte importante do processo, mas que não recebe o devido valor, é a avaliação do treinamento. É fundamental acompanhar o desempenho dos colaboradores nas atividades e verificar se eles estão realmente aprendendo ou não e quais pontos precisarão ser aprimorados. Isso ajuda a melhorar a aplicação da estratégia, a trazer os resultados desejados e a justificar os investimentos na educação empresarial. 

Tecnologia

Os avanços tecnológicos têm muito a acrescentar em todos os pontos do treinamento técnico. Diversas ferramentas podem ajudar a tornar mais ágeis e práticos processos como a avaliação dos resultados, facilitar a visualização do planejamento e colhimento dos dados da pesquisa e até aumentar o engajamento e motivação nos estudos. São tantas as possibilidades e benefícios que a tecnologia pode oferecer ao RH e a educação corporativa: basta se aprofundar para conhecê-los. 

Use a tecnologia em favor dos treinamentos da sua empresa! Descubra como baixando gratuitamente o e-book Transformação Digital na Educação Corporativa