Os indicadores de treinamento são ferramentas essenciais para medir a eficiência da educação corporativa. Sem eles, o RH pode ter problemas para analisar se as ações estão dando os resultados desejados e até ter dificuldades para justificar os investimentos feitos na área.

Não corra o risco de investir continuamente em uma ação sem resultados. Conheça nesse artigo 8 indicadores de treinamento que você precisa ficar de olho:

1- Taxa de Adesão

2- Taxa de Abandono

3- Reação dos Colaboradores

4- Média de Aprendizado

5- Aproveitamento Individual

6- Comportamento 

7- Custo per Capita

8- ROI

Treinamento Corporativo e a Importância da Avaliação

Investir na gestão de pessoas é fundamental para qualquer empresa, especialmente em tempos tão competitivos como os atuais. Não importa o mercado ou o tamanho da organização, ter colaboradores bem capacitados, habilidosos profissional e pessoalmente, motivados e engajados na equipe é uma grande vantagem competitiva, que pode fazer a diferença entre o negócio que terá sucesso e o que não terá. 

Mas não adianta realizar uma ação qualquer e esperar que ela traga resultados incríveis a sua empresa. É preciso seguir algumas etapas para montar um programa de treinamento verdadeiramente eficiente, que solucione os problemas específicos da gestão de pessoas, aprimore a qualidade do trabalho dos colaboradores e sua produtividade e, desta forma, aumente o desempenho da organização. 

Assim como o primeiro passo, o planejamento, é fundamental para montar um treinamento eficaz, o último deles – a avaliação – é igualmente importante. Porém, nem todas as empresas dão o devido valor a esta etapa. 

Não fazer a avaliação do treinamento e seus resultados pode acarretar diversos prejuízos a educação empresarial. Primeiro, não é possível saber se o treinamento está sendo realmente efetivo ou então quais pontos dele precisam ser aprimorados e quais estão dando certo. Isso possibilita com que a empresa esteja desperdiçando dinheiro, esforços e tempo em uma estratégia que não está trazendo os resultados desejados. 

Além disso, não fazer o acompanhamento dos resultados dificulta o trabalho do RH em justificar o investimento feito nas ações de educação corporativa, o que pode ocasionar um corte de recursos para a área.

Ter controle sobre os treinamentos, o desempenho dos colaboradores neles e os resultados alcançados ajuda o RH a fortalecer sua importância estratégica na empresa e a contribuir para o seu sucesso.

Para isso acontecer, é fundamental conhecer quais são os indicadores de treinamento e seu papel nesse processo.

10 Indicadores de Treinamento para o seu RH

Não basta fazer o acompanhamento dos resultados e performance dos treinamentos corporativos, é preciso saber o que medir nesse processo para não acabar perdendo tempo e esforços em metrificar algo que não tenha realmente utilidade para a empresa. 

Para te ajudar, trouxemos 10 indicadores de treinamento que podem ser importantes para o RH. Verificando esta lista, pense quais destes itens fazem sentido a realidade dos treinamentos adotados na sua empresa e implemente-os nos programas de educação corporativa. 

1- Taxa de Adesão

Nem todos que são chamados aos treinamentos realmente participam das ações. Seja nas atividades presenciais ou assistindo as vídeoaulas, sempre há aqueles que “fogem” das capacitações.

A taxa de adesão calcula quantos colaboradores realmente participaram das atividades e quais evadiram o treinamento. É preciso contabilizar a presença dos funcionários e usar outras formas de controle (como visualizações dos vídeos, dados na plataforma gamificada, etc.) para ter acesso a esses números.

Basta calcular: se de 60 funcionários, 30 participaram do treinamento, a taxa de adesão foi de 50%. 

No entanto, é bom lembrar: só porque os funcionários estão presentes nos treinamentos, não significa que estão realmente aprendendo o que está sendo ensinado.

2- Taxa de Abandono

Além da presença, é preciso saber quantos colaboradores desistiram no meio do caminho – especialmente em treinamentos mais longos. Essa métrica ajuda a saber se há problemas em questões como conteúdo e metodologia.

Quando o conteúdo trabalhado nas ações não atinge as expectativas dos colaboradores ou abordam temas que já dominam, é natural que percam a vontade de participar das atividades e desistam. A mesma coisa acontece quando a metodologia adotada torna a experiência maçante e pouco engajadora. Por isso é importante escolher métodos inovadores de treinamento de equipes para aumentar a motivação nos estudos.

3- Reação dos Colaboradores

Buscar o feedback dos funcionários em relação aos treinamentos também é uma ótima métrica para se usar. O RH deve tentar descobrir se os conteúdos estão de acordo com as necessidades dos colaboradores, se a metodologia está adequada, se os testes estão fáceis ou difíceis demais, entre outras questões pertinentes.

Claro, nem todos se sentirão à vontade para participar cara a cara dessa pesquisa. Por isso uma ideia interessante é realizar questionários anônimos para que os colabores respondam sinceramente e, desta forma, seja possível avaliar sua percepção com maior acerto.

4- Média de Aprendizado

Assim como a maior parte das ações educacionais, há sempre um questionário ao final do curso ou aula/tema específico para avaliar se o conteúdo foi assimilado com sucesso. 

Fazer a média desses resultados ajuda a saber se, de forma geral, os colaboradores estão realmente aprendendo ou então se o treinamento vai precisar de melhorias. É possível aplicar uma prova antes e depois das aulas para medir o impacto dessa ação na aprendizagem. 

5- Aproveitamento Individual

Enquanto o indicador de treinamento anterior considerava mais o aspecto geral, este avalia a aprendizagem individual de cada colaborador. Ter essa noção é importante para saber quais profissionais estão com dificuldades e precisarão de reforço nos treinamentos para alcançar o seu potencial.

6- Comportamento

Também analisando pelo parâmetro individual, é possível analisar se os treinamentos estão impactando o comportamento dos colaboradores – que é o objetivo de algumas metodologias. Como saber se estão trabalhando melhor em equipe, se o engajamento com a empresa aumentou, se os líderes estão mais capacitados para lidar com essa responsabilidade… são várias as questões relevantes para se pesquisar nesta métrica. 

7- Custo per Capita

Uma informação útil para o RH é saber quanto está sendo gasto com a aprendizagem de cada funcionário. Para fazer este cálculo é importante descobrir qual o custo total dos treinamentos (material, metodologia, conta de luz, tempo dos colaboradores, etc) e dividir esse valor entre o número de participantes. 

8- Retorno do Investimento

Outro dado importante, especialmente para a empresa, é saber se os gastos com treinamento estão realmente trazendo resultados. Por isso é fundamental conhecer a ferramenta do ROI (Return Over Investment) até para justificar os investimentos com educação corporativa e mostrar como essa estratégia é importante para a organização.

Quer saber como medir esse indicador? Confira nosso artigo ROI em Treinamentos: o que é, como calcular e por que?